Este site utiliza cookies. Ao utilizar este site está a consentir a sua utilização de acordo com a nossa Política de Cookies.

concordo
voltar

Novo Coronavírus - SARS-CoV-2

Aqui pode encontrar informação sobre o vírus SARS-CoV-2 que provoca a doença COVID-19.



Coordenação Científica: Cláudio Franco
Esquemas Científicos: Birte Blankenhaus e Patrícia Campos (Marc Veldhoen Lab)
Ilustrações: Helena Pinheiro (Edgar Gomes Lab)


Contacto: imm-covid19@medicina.ulisboa.pt

Testes de Diagnóstico

iMM COVID-19 Diagnostic | Standard Operating Procedure and Risk Assessment

Ver aqui.


iMM COVID-19 Diagnostic Task Force

Ver aqui.


Procedimento Laboratorial do Diagnóstico de COVID-19

Sabe como se desenvolve o procedimento laboratorial do diagnóstico de COVID-19?

Neste vídeo explicamos o que acontece neste processo, desde que a amostra é recolhida até ao resultado final do teste. No combate a esta pandemia, é essencial que os testes realizados sejam fiáveis e que permitam a detecção do vírus SARS-CoV-2, mesmo em pessoas sem sintomas.



Infografia | Testes de Diagnóstico | 1 abril 2020 - 4 maio 2020

Credits: João Vieira (Maria Mota Lab, iMM)

Créditos: João Vieira (Maria Mota Lab, iMM)

Newsletter Científica

Conheça os detalhes sobre o vírus SARS-CoV-2, no que consiste, os tratamentos e vacinas e os testes de diagnóstico e testes serológicos.


Para ver a newsletter científica completa, clique aqui.

  • SARS-CoV-2 | O que é? Ver aqui.

  • SARS-CoV-2 | Tratamentos e Vacinas. Ver aqui.

  • SARS-CoV-2 | Testes de Diagnóstico e Testes Serológicos. Ver aqui.

Coleção de Amostras COVID-19 | Biobanco

iMM COVID-19 Research Samples Collection | Standard Operating Procedure

Ver aqui.


iMM COVID-19 Research Samples Task Force

Ver aqui.


O Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM), com o apoio da Fundação Luso-Americana (FLAD), está a criar um Biobanco exclusivo para amostras de COVID-19.

Estas amostras biológicas serão recolhidas de doentes infetados com COVID-19, e tem como objetivo aumentar o conhecimento sobre o virus para poder desenvolver uma resposta terapêutica e descobrir o motivo pelo qual o virus se comporta de forma diferente nos diferentes grupos populacionais.

O trabalho desenvolvido neste Biobanco irá permitir à comunidade científica, nacional e internacional, dispor de material que ajudará a responder às várias questões relevantes, tendo em conta a situação que vivemos mundialmente.

FAQ's | iMM Biobanco COVID-19

- O que é um biobanco?
Um biobanco é um repositório de amostras biológicas, acompanhadas pela respectiva informação clínica dos(as) dadores. Serve o propósito de apoiar a realização de investigação biomédica, por permitir o acesso a um número de amostras (e respectiva informação clínica) em quantidade e qualidade que permitam obter resultados e chegar a conclusões cientificamente sólidas.

-Qual a importância de ter um biobanco de COVID-19?
É da maior importância. Sabemos tão pouco sobre este vírus e da forma como este interage com o seu hospedeiro (humano), que o acesso a amostras clínicas (soros, plasma, células do sangue de doentes, etc) é, cientifica e clinicamente extraordinariamente relevante.

- Quem poderá usar as amostras e com que finalidade?
Esta coleção está a ser criada por vários colegas do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, num trabalho conjunto dos investigadores Luís Graça, Ana Espada de Sousa, João Eurico da Fonseca, Marc Veldhoen, conjunto com os outros colegas do biobanco: Fabiana Rodrigues e Ângela Afonso. Em particular, destacamos o trabalho da Helena Cabaço e António Mendes que montaram toda a infraestrutura e operações; e a Catarina Mota e Susana Fernandes que montaram toda a ligação com as enfermarias COVID-19. As amostras colhidas estarão disponíveis aos investigadores do iMM e à comunidade científica, mediante a submissão de projetos que serão avaliados por uma comissão científica que determinará a relevância e pertinência das questões científicas e clínicas levantadas.

- Quais são as respostas que um biobanco poderá dar no contexto desta pandemia?
No contexto desta pandemia, temos de entender que surgiram oportunidades únicas do ponto de vista científico e clínico. O acesso a amostras de doentes ou assintomáticos expostos à COVID-19, entre outros grupos, permitirá, entre tantas outras perguntas possíveis, compreender os mecanismos envolvidos na infecção por parte do vírus, assim como a resposta imunológica dos diferentes grupos populacionais a esta pandemia, com vista ao desenvolvimento de testes que permitam perceber que elementos da população foram expostos ao vírus. Os biobancos poderão, através da implementação de boas práticas na colheita de amostras e informação clínica, e através da centralização de recursos (nomeadamente biológicos, isto é, as amostras per se), contribuir para realização de projetos cientifica e clinicamente relevantes, com impacto e visibilidade internacional.

Serology4COVID

Foi criado o consórcio Serology4Covid entre 5 institutos de investigação científica da área de Lisboa e Oeiras (IGC, iMM, CEDOC-NMS, ITQB NOVA e iBET) para implementar um ensaio serológico para COVID-19 que permite a utilização alargada a nível nacional. A iniciativa tem o apoio do Fundo de Emergência COVID-19 da Fundação Calouste Gulbenkian, da Sociedade Francisco Manuel dos Santos e da Câmara Municipal de Oeiras.

Cerca de 80% dos casos detetados de COVID-19 têm sintomas leves e moderados (febre, tosse e cansaço). Estima-se que uma larga percentagem de casos, provavelmente até mais de 25% poderão não apresentar quaisquer sintomas apesar de permitirem a propagação da infeção. Os testes serológicos que estão a ser desenvolvidos vão permitir reconstruir o passado e identificar quem esteve infetado com o vírus SARS-CoV-2, permitindo ter um panorama mais realista e completo do que se passou no país, para assim gerir melhor o futuro. 

A implementação de um ensaio serológico escalável e económico é essencial para perceber a expansão da imunidade na população e para suportar a implementação de novas estratégias para controlar a propagação e/ou minimizar as suas consequências para a saúde, sociedade e economia. O objetivo é complementar a capacidade já instalada aumentando a abrangência dos testes serológicos.

O consórcio constituído vai beneficiar da experiência e capacidade instalada de cada um dos parceiros, o que irá permitir dar uma resposta mais vantajosa científica e economicamente, mas também num curto espaço de tempo. Assim, o iBET - Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica, já se encontra a produzir os antigénios necessários para o desenvolvimento do ensaio em tempo record.

Ao IGC, iMM, CEDOC-NMS e ITQB NOVA cabe a coordenação entre si da implementação e validação dos testes com amostras de sangue de pessoas que estiveram infetadas com a SARS-CoV-2. Os primeiros ensaios estão já em curso.

Foi constituído um conselho consultivo que apoiará o Consórcio na tomada de decisão, na produção de pareceres e aconselhamento no desenvolvimento e implementação do ensaio. Este conselho é constituído por prestigiadas figuras, nacionais e internacionais, na área da infeciologia, Filipe Froes (Diretor da Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Pulido Valente), da imunologia, Thiago Carvalho (Diretor do Programa de Doutoramento da Fundação Champalimaud) e Florian Krammer (Professor na Icahn School of Medicine) que desenvolveu protocolo de serologia a ser utilizado e já aprovado pela FDA.

O consórcio pretende, ainda, alargar a participação a entidades privadas que já têm vindo a demonstrar interesse em apoiar esta ação sem precedentes e de inteira partilha de interesse pelo bem comum.

Vamos Falar de Ciência

Vamos falar de ciência: Números, vírus e o nosso sistema imunitário | 8 Abril 2020

Cientistas: Ana Espada de Sousa, Miguel Castanho e Ruy Ribeiro

Moderadora: Luísa Lopes

 


Vamos Falar de Ciência: SARS-CoV-2 | 26 Março 2020

Cientistas: Pedro Simas e Luís Graça

Moderadora: Luísa Lopes               
                                                                                                            

Webinars COLife

Sharing Information Together: Vamos falar de vacinas

Cientistas: Catarina Martins (CEDOC NMS - Centro de Estudos de Doenças Crónicas), Jorge Carneiro (Instituto Gulbenkian de Ciência) e Miguel Prudêncio (Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes)

Moderadora:
Luísa Lopes (Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes)


Sharing Information Together: Como aceder a informação fidedigna?

Convidados: Thiago Carvalho (Fundação Champalimaud), David Nunes (Fundação Champalimaud), David Rodrigues (NOVA Medical School), Inês Narciso (ISCTE) e Sara Sá (Revista Visão).

Moderador: António Granado


Sharing Information Together: Dúvidas sobre a Covid-19? Pergunte, os cientistas respondem

Cientistas: António Roldão (IBET - Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica), Diana Lousa (ITQB NOVA), Maria João Amorim (Instituto Gulbenkian de Ciência), Pedro Simas (Instituto de Medicina Molecular), Thiago Carvalho (Fundação Champalimaud) e Vasco Barreto (CEDOC NMS - Centro de Estudos de Doenças Crónicas).

Moderadora: Sara Sá

 

Links Úteis

Procure informação junto de fontes credíveis:

Notícias

  • Diário de Notícias | "Cientistas em modo COVID-19 nas várias frentes da luta contra a pandemia" | 21 Abril 2020 - Veja aqui

  • Público | "Consórcio português cria um teste para detectar imunidade" | 19 Abril 2020 - Veja aqui


  • Expresso - Revista E | "Não vamos voltar à normalidade" | 18 Abril 2020 - Veja aqui


  • Público | "Cientistas portugueses já estudam como o novo coronavírus entra nas nossas células" | 27 Março 2020 - Veja aqui


  • Público | "Cientistas unem-se para aumentar número de testes em Portugal" | 26 Março 2020 - Veja aqui


  • Público | "Criado um kit de diagnóstico português" | 24 Março 2020 - Veja aqui


  • Expresso | "Cientistas avisam: haverá novo ciclo de quarentena até final do ano" | 21 Março 2020 - Veja aqui


  • TSF | "Pandemia de coronavírus no mundo" | 22 Março 2020 - Oiça aqui

Apoios | Parceiros

Apoios

Parceiros