procuramos
perguntas:

pt en
Menu

Horizontes iMM: Uma pergunta a três

Fevereiro 7, 2019

CAPA1.PNG

Um cientista, um médico e um doente juntos em torno de uma pergunta. Este é o mote para o novo ciclo de conversas Horizontes iMM: Uma pergunta a três, uma iniciativa do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM) em parceria com a Fundação Belmiro de Azevedo que será apresentada no próximo dia 20 de Fevereiro, pelas 18:00, no Grande Auditório João Lobo Antunes (Edifício Egas Moniz, Lisboa).

Este ciclo de conversas terá para já quatro sessões que terão por base quatro descobertas ocorridas no iMM e com grande impacto no futuro da saúde humana e que queremos que a sociedade conheça, debata e acrescente valor”, explica Maria Mota, Diretora Executiva do iMM.

Porque é que o cancro nos escapa? é a primeira conversa que contará com a participação de Fernando Rosas (ex-deputado do Bloco de Esquerda), Luís Costa (Diretor do Serviço de Oncologia do Hospital de Santa Maria) e Bruno Silva-Santos (Cientista do iMM) e será a primeira de um ciclo de quatro sessões do programa que terá moderação de Graça Franco e António Barreto. Entre Fevereiro e Outubro (datas abaixo) para além do cancro, o público poderá saber mais e debater sobre doenças neuromusculares, doença de Parkinson e doenças vertebro-medulares.

“Interessa-nos contribuir ativamente para o debate público sobre o rumo e o propósito da investigação biomédica em Portugal e para uma disseminação científica de qualidade. O painel de convidados destas sessões traz ao iMM médicos, cientistas, políticos, jornalistas, personalidades importantes da sociedade civil e cidadãos anónimos promovendo assim uma aproximação da Ciência à Sociedade que é fundamental”, diz Bruno Silva-Santos, Vice-Diretor do iMM.

Ter uma voz ativa na sociedade significa também relacionarmo-nos com outros que se empenham igualmente neste objetivo e que façam dele um programa inspirador e de forte  influência na nossa sociedade. Como é o caso da Fundação Belmiro de Azevedo, que partilha ainda com o iMM o interesse sobre os grandes temas da Educação e da Saúde”, sublinha ainda Maria Mota.

“A Fundação Belmiro de Azevedo tem muito orgulho em associar-se a esta iniciativa do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes porque sentimos que ela enaltece e promove a prática de uma medicina e de uma investigação médica centrada no doente e na forma de lhe assegurar a melhor qualidade de vida possível.” Nuno Azevedo, Presidente Comissão Executiva Fundação Belmiro de Azevedo.

 

Fique a saber mais sobre todas as sessões Horizontes iMM: Uma pergunta a três

Para mais informações consulte: Horizontes iMM

Capture.PNG

Capture2.PNG

 

 

 

 

Este site usa cookies. Algumas cookies são essenciais para a correcta operação do mesmo e já foram configuradas.
Pode bloquear e apagar as cookies deste site, mas algumas partes poderão não funcionar correctamente.